Acabei recentemente de ler Divergente,um livro do gênero distopia.Devo admitir que no começo,antes de comprar o livro,pensava que era uma cópia de Jogos Vorazes,assim como se segue quando algum best-seller faz muito sucesso outros parecidos aparecem.
Lembro que quando ia comprar,estava em duvida se compraria mesmo ele.Mas como está na capa do livro "uma escolha pode te transformar".









 Sinopse oficial: Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto.A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é.E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.
A personagem principal é Beatrice Prior,uma menina de 16 anos que vive numa facção chamada Abnegação. Mas pera,facção?Sim.Nesta versão futurística da cidade de Chicago (EUA) a sociedade se divide em 5 facções: Abnegação,Franqueza,Erudição,Amizade e Audácia.

E não vamos esquecer dos sem-facção,os descritos "mendigos" da sociedade,pois não conseguiriam se adaptar a vida das facções ou não passaram na iniciação delas (outra enorme dificuldade em alguns casos).

Após o teste de aptidão para definir que facção é a sua ideal,há uma surpresa,porem tudo parece ainda estar de alguma forma definida.
Mas ai,que surpresa,no dia da escolha,ambos Beatrice e Caleb(irmão de Beatrice) escolhem outras facções que não as suas;Caleb escolhe Erudição,Beatrice escolhe Audácia e troca seu nome para Tris,uma das opções menos prováveis para uma "careta"(modo que os membros da Abnegação são apelidados pelas outras facções.

Realmente,se eu estivesse na situação de Tris,eu não iria pensar duas vezes em trocar de facção.Um lugar onde você deve ocultar sua vaidade e egoismo, natural do ser humano, em  nenhum momento,usar roupas cinzas,seguir uma vida padrão.Acredito que no meu caso porém, minha escolha seria Erudição ou Amizade.


Mas Tris deseja emoção; vai para sua iniciação em Audácia (que aliás não é fácil também),e ai que a emoção realmente começa e os segredos são cada vez mais perceptíveis,porém não vou continuar em nome daqueles que desejam ler o livro.

A escrita em geral é bem agradável, com diálogos simples e cenas de ação bem explicadas.Tris é uma das personagens mais reais que vi até hoje entre os best-sellers adolescente ultimamente,talvez por ela não ser dita por ela mesma "heroína",mas saber admitir seus próprios defeitos sem querer justifica-los ou se livrar deles.Sai um pouco pelo menos daquele padrão heroína-altruísta, pelo menos.

Como distopia, a crítica diferente de THG (voltada para a guerra) é nas relações entre as pessoas, a idealização do melhor para a sociedade, que no caso de Divergente parece estar funcionando até bem se comparado á terrores que se vê em outras distopias, até que as facções começam a tentar dominar as outras, então o caos é instalado.
Uma coisa que me incomodou é essa ideia de alguém ser divergentes terem a mente que segue diferentes opções o tempo todo, portanto não podem ser controlados.Mas afinal, todo ser humano já não é "divergente" então? Não conheço ninguém que pense da mesma forma o TEMPO TODO.

 Mas fora isso, é uma trilogia, e o segundo livro já foi lançado (Insurgente).A adaptação do cinema está confirmada,com Theo James como Four e Shailene Woodley como Tris para 2014.


3 Comentários

  1. Oi, tudo bom? Espero que sim.

    Primeiro devo dizer que adorei seu blog, sério. Muito legal mesmo. É sempre bom conhecer blogueiros e ler coisas tão legais. Continue assim, ok? Estou seguindo e sempre que der passarei por aqui. Gostei mesmo!
    Sobre o post, só tenho uma coisa pra falar: adorei.

    Ah, também tenho um blog literário. Passa por lá depois. Quem sabe você não gosta do meu espaço? Ficaria agradecido, é claro!

    Deixo o link: http://www.diariodebordodeumleitor.com/

    Um abração,
    Igor Gouveia.

    ResponderExcluir
  2. Ok,muitoooooo obrigado.Vou dar uma olhada depois.

    ResponderExcluir
  3. Oie:)
    então faço parte do grupo Leitores Anonimos e amei seu espaço
    ><

    estarei sempre de olhoo...
    segui lá? htt://umquepebranco.blogspot.com

    ResponderExcluir