Sei que tenho ficado um tempo sem postar sobre resenhas (agenda esteve cheia demais esses dias), mas agora tenho tido mais oportunidade para ler (e que haja tempo, estou com mais de 8 aqui para ler ainda!) , e terminei hoje A Batalha do Labirinto, o 4° livro da série Percy Jackson e Os Olimpianos, de Rick Riordan!



Se passa um ano desde dos acontecimentos em A Maldição do Titã, e Percy novamente está tentando lidar com o mundo "comum" e ao mesmo tempo esconder-se dos monstros á sua procura.O novo namorado da mãe dele, Paul Boflis consegue fazer ele ser aceito na escola onde trabalha, e tudo parece bem até ai.

Quando no primeiro dia de aula, duas lideres de torcida se relevam empousas servidoras do titã Cronos, Percy precisa fugir e voltar para o Acampamento com a ajuda de Annabeth e uma mortal com uma capacidade de enxergar através da Névoa que ele conhecera no verão passado, Rachel.

Chegando ao Acampamento Meio-Sangue grandes noticias o esperam; é descoberto uma abertura para o Labirinto construído pelo gênio infame Dédalo e que ao não ser que consigam descobrir os seus mistérios, pode servir de entrada para o exercito de Cronos direto para o coração do acampamento.
                                                         
Como sempre, os livros de Riordan não faltam ação, e isso é uma das coisas que gosto muito na escrita dele.
Mas uma coisa que é necessário reafirmar pude sentir realmente a firmação da maturidade de Percy.Em Maldição do Titã pude ver a transição, mas agora vejo a diferença do pequeno Percy de 12 anos em Ladrão de Raios para o Percy de 15 da Batalha do Labirinto.Não como se a personalidade alegre e seu humor (cada vez mais irônico).

Não vou dar muitos spoilers, mas vou dizer que no sentido de emoção, esse foi um dos livros dessa saga que me atingiu mais até agora.
Muitos reclamam da simplicidade da escrita de Riordan, mas esquecem de citar que um ponto alto dele é saber mesclar as tramas, colocar as "dicas" para leitor nos pontos certos do livro para se adivinhar por si mesmo (ponto alto para mim pelo menos, que odeio mistérios descobertos e resolvidos no mesmo capitulo, acho artificial).

E dessa vez os personagens que antigamente surgiram como secundários, como Grover, Nico e Rachel ganham os holofotes, cada um com seu próprio drama. Grover com sua busca incansável por Pã com risco de perder sua licença de buscador, e no final uma grande surpresa.Nico, o recém descoberto filho de Hades, excêntrico e solitário busca vingança pela morte da irmã.E Rachel, a mortal que enxerga através da Névoa é a peça-chave para se desvendar o Labirinto. Além de claro, o querido Percy, o "queridinho" dos deuses (só para não falar contrário) e Annabeth (dessa vez a personalidade dela não se mostrou tão forte como nos livros anteriores, mas sinto que no próximo ela vai voltar com mais intensidade).

E também, como sempre aparições de deuses e lugares mitológicos com suas surpresas para os heróis olimpianos.
Enfim, aguardando com coração um pouco triste por estar prestes a terminar outra saga, tão divertida e cheia de ação, mas feliz por depois disso iniciar a jornada dos Heróis do Olimpo.



Um Comentário

  1. Eu simplismete amoo a série e também estou lendo ''A batalha do labirinto''. Ok ok, vou confessar que não terminei de ler o post pois estou com medo que tenha spoiler hahahaha.
    Mais amo os livros , ah e parabens pelo blog, to conhecendo agora e adorando (:
    http://agathashow.blogspot.com/

    ResponderExcluir