Olá pessoal!

Hoje a postagem é sobre essa série da MTV que tem sido tão comentada ultimamente: Faking It.
Uma série teen de comédia que poderia ser confundida com tantas outras, isso se não tivesse um diferencial, que é sua abordagem totalmente diferente sobre um tema "polêmico" na nossa sociedade: o homossexualismo.

A série gira em torno de Karma e Amy, duas melhores amigas desde pequenas que se esforçam para chamar atenção na escola.Um colégio americano com suas hierarquias sociais definidas (com sutis diferenças atualizadas para esta geração); uma difícil escalada para qualquer um.Quando pensam que já haviam usado de todas as artimanhas possíveis para ser populares, um mal-entendido acaba as tornando foco de todas as atenções: um boato que as duas namoravam e que estariam concorrendo para as rainhas do baile do ano.

A série faz um estilo bem humor-adolescente/ jovem adulto, com piadas leves  que as vezes ficam com um tom meio forçado, mas recuperam-se com outra logo após.

As duas personagens principais formam um contraste interessante; enquanto Karma é a menina  animada e deslumbrada por popularidade que só deseja entrar no padrão (parte disso por ter pais hippies alternativos) e ser reconhecida , Amy é filha de um família tradicional e é mais tímida, contente apenas por estar ao lado da amiga. Só que quando Karma começa a usar dessa popularidade instantânea para conseguir ficar com o garoto desejado por toda escola, Liam (quem se lembra do namorado de Alex, o lobisomem LINDO de "Feiticeiros de Waverly Place"? Pois é...), a amizade é abalada e novos      sentimentos estranhos á ela e confusos  surgem.


Apesar de tudo, minhas melhores risadas na série não são por crédito delas, mas sim dois personagens mais cativantes ainda; Shane e Lauren.Shane é o garoto gay, melhor amigo de Liam, que criou o boato por acidente das duas meninas, e representa boa parte do humor da série.Suas sacadas são rápidas, seu humor muito divertido, além de se tornar "o conselheiro" de Amy para a situação que se forma, se tornando rapidamente o meu personagem preferido da série.Lauren, por outro lado, é a a nova irmã de Amy, vinda de um colégio tradicional e menos tolerante, insatisfeita por não conseguir se enturmar tão facilmente, ganha antipatia instantânea por Shane e os dois iniciam uma rivalidade que rende muitas piadas hilárias. Experimente chocar "Mean Girls" com "Glee" e colocar uma pitada de humor ácido á mistura e você entenderá o que quero dizer.

A temporada como um todo mostra a mudança dos personagens, todos adolescentes numa época confusa para que o o último episódio, esperado, porém de tirar o fôlego e partir o coração dos fãs criasse o clima de expectativas. Pode melhorar, com certeza, mas se continuar nesse caminho ainda vamos ouvir muito dessa série!

Devo acrescentar que é muito bom uma série adolescente que finalmente se atualizou para o século 21. Tanto a formação "hierárquica" da popularidade no colégio, quanto os diálogos e expressões dentro de Faking It podem ser reconhecidos no nosso dia-a-dia. A introdução da noção de uma geração mais tolerante, ou no minimo, mais cooperativa, já podia ser percebida em outros programas e a cultura pop também (citações, etc), ganhou seu espaço merecido. Sair da mesmice e encarar o atual; é o que falta para muitas séries adolescentes que insistem na mesma fórmula.Por sorte "Faking It" conseguiu escapar disso.

Mas falando diretamente da pauta do homossexualismo como um dos temas, a série se saiu bem, tratando o assunto de forma madura e sem todo o estardalhaço que somos acostumados a ver na televisão sobre o assunto. Um dos melhores exemplos disso é a relação de amizade Shane e Liam, um deles assumidamente gay e o outro heterossexual, ambos "pegadores" que se apoiam e se respeitam, da forma que deve ser. Uma boa imagem para se passar aos telespectadores. Mas vale ressaltar que apesar do tema principal girar em torno da farsa das amigas, a série não se classificaria como destinada ao público gay/lésbico, mas sim ao público teen.

A primeira tem temporada têm apenas de 8 episódios (a segunda já está garantida pela MTV), só para dar o "gostinho" ao público e ver se a audiência responderia á expectativa e deu certo.Agora é só esperar esse hiatus acabar!



3 Comentários

  1. Oi manu! Passando aqui pela primeira vez e adorando o blog!
    Eu adoro séries voltadas para o público adolescente e já assisti várias delas. Sou fanática por One Tree Hill, The O.C e enfim, dessas mais antiguinhas sabe? Adoro Glee também e assim que mencionou a série na resenha, já despertou meu interesse. kkkkkkkkk
    Acho que eu vou adorar também o amigo gay. Nada melhor do que bons momentos cheios de risadas.
    Não vejo a hora de começar a ver a série!
    Um beijo ;*

    Juliana . Oliveira
    http://trocandoconceitos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. parabéns vc explicou perfeitamente,a serie é fantástica e viciante...
    ps:por coincidencia minha melhor amiga que me indicou :x kkk

    ResponderExcluir